Ela, publicitária

Posts Tagged ‘Coca-Cola

Em Outubro eu fiz aqui no blog um post falando sobre a edição especial das latinhas da Coca-Cola: a marca lançaria uma quantidade limitada de latinhas brancas com desenhos de ursos polares, como uma forma de apoiar a proteção do animal, mascote da Coca. As latinhas só seriam vendidas nos EUA e no Canadá.

Pois é…não deu certo. A venda das latinhas brancas era prometida até fevereiro de 2012, mas a marca voltou atrás e, pouco mais de 1 mês depois do lançamento, refizeram o design das latas especiais para a campanha.

A Coca-Cola não deu os motivos exatos dessa mudança, mas alguns fatores que pesaram foi a fraca adesão dos consumidores e o grande número de reclamações recebidas. Grande parte das críticas dizia que a latinha da edição especial era facilmente confundida com as latinhas da Diet Coke, que também utilizam tons de prata. Além disso, a mudança da cor também foi relacionado com a mudança do sabor do produto (alô, exagero! O que o psicológico de uma pessoa não faz…).

A nova versão da lata teve a parte branca mudada para o vermelho, cor original da Coca-Cola e pode ser vista na imagem em destaque. Só senti falta do escrito que fala sobre o motivo da campanha..acho muito válido explicar a atitude tomada. Se deixar pros consumidores adivinharem, é bem capaz que essa ação passe em branco.

Só uma coisa que não sai da minha cabeça: como foi que o pessoal do marketing e design de embalagens da Coca-Cola não antecipou que a latinha especial pudesse ser confundida com a embalagem da Diet Coke? E a pesquisa com os consumidores, aonde foi parar?

(vi aqui).

 

Pela primeira vez em toda a sua existência, a Coca-Cola usará o branco como principal cor das embalagens das latinhas, que também serão estampadas com ursos polares. Lançadas apenas nos EUA e no Canadá (claro, né) e apenas entre os meses de novembro/2011 e fevereiro/2012, a empresa colocará mais de 1,4 bilhão de latas brancas nos pontos de venda.

Essa ação super inusitada não foi feita apenas com o objetivo de lançar uma edição especial: a mudança da cor foi utilizada para apoiar a proteção dos ursos polares, principal mascote da Coca-Cola desde 1922.

 

Todas as latas brancas da bebida terão um código para que o consumidor, caso deseje, efetue uma doação voluntária no valor de U$ 1. Além disso, a marca já fez uma doação inicial no valor de U$ 2 milhões à World Wide Fund (WWF), maior organização independente de proteção à natureza, e ainda poderá entregar mais U$ 1 milhão à entidade. Tudo depende do sucesso das doações dos consumidores.

Além do cunho sustentável,  a embalagem promocional também faz parte de uma estratégia para incrementar as vendas no outono e inverno na América do Norte, já que as vendas crescem muito durante as festas de final de ano e depois caem novamente.

(vi aqui).

Todo mundo conhece a briga entre a Coca-cola e a Pepsi (mais acentuada no exterior do que aqui). Em um novo round da discução, a Pepsi “sequestrou” os 2 personagens mais famosos da Coca: o Papai Noel e o urso polar.

Na campanha “Summer time is Pepsi time” (“verão é tempo de Pepsi”, em tradução livre), os 2 personagens aparecem de férias. O primeiro filme é do Papail Noel, que está na praia com seus duendes, curtindo a festa, o calor, as pessoas…Ele então se aproxima do balcão, onde é recebido pelo atendente com 2 garrafas de Coca. E aí vem a traição: ele rejeita as garrafas e pede uma Pepsi.

No segundo filme, o dos Ursos Polares, o “Tio Teddy” aparece animado em um Iate, tomando Pepsi, e convidando seus parentes para viajarem com ele, para aproveitarem o verão do jeito que deve ser.

Eu gosto desse tipo de propaganda, que ataca a concorrência na cara dura. Mas sabe né, de vez em quando. Uma peça, em uma campanha. Tudo bem que a concorrência entre a Pepsi e a Coca é muito mais acirrada nos EUA…mas fazer campanhas assim com frequência me passa a ideia de que a marca só consegue atrair atenção para o seu produto assim: atacando o concorrente.

Achei a campanha muito criativa, e pegou aquele ponto que a gente vive falando aqui no Brasil: você acha mesmo que a Sany toma Devassa, que a Xuxa usa Monange…e que o Papai Noel toma Coca?

(vi aqui).

A Coca-Cola tem lançado várias campanhas utilizando o conceito de felicidade. Teve a vending machine, o caminhão…e agora pegaram uma loja de conveniência.

Tem gente que achou meio batido. Ok, admito, é um pouco. Mas não achei que foi “totalmente esperado”, nem que perdeu o elemento surpresa. Era de se esperar que a Coca continuasse com o conceito, que fez sucesso, mas não de uma forma tão específica. E bom…sinceramente, eu teria adorado se eu só tivesse ido pegar uma Coca e acontecesse igual ao que aconteceu no vídeo. Eu curti :)

(vi no Garotas de Propaganda)

Para a edição do Super Bowl desse ano, a Coca-Cola lançous 2 filmes em que as guerras são evitadas por causa do refrigerante. O primeiro é uma animação, e o segundo mostra uma fronteira que só a bebida pode transpor.

Os filmes foram criados pela Wieden + Kennedy.

As propagandas da Coca-Cola sempre me agradaram, e esses 2 filmes não fizeram diferente.

Coca-Cola – Siege

Coca-Cola – Border



A Coca-Cola resolveu colocar um anúncio da Diet Coke bem ao lado de um Starbucks, localizado na Broadway, NY.

O anúncio diz “quem tem tempo de ficar na fila por um Latte?”
Não sei bem qual foi a intenção da Coca-Cola com o anúncio. Afinal, não se compara uma DIET Coke com um Latte do Starbucks. Não tem nada a ver, simplesmente não dá. Ainda mais se o branco do chão for neve. Quem trocaria uma bebida quente (do Starbucks, ainda por cima) por um refrigerante gelado (e diet?) em um dia frio assim?

Sou tão fã de Coca-Cola (a original, por favor) quanto de Starbucks. Mas acho que a Coca não acertou nessa, com uma jogada de markerting um pouco agressiva (e sem noção).


Ela, Publicitária

Clique e receba as atualizações do blog por e-mail.

Junte-se a 72 outros seguidores

Blog Stats

  • 196.304 hits